quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Meus últimos dias têm sido uma sucessão de desacertos financeiros. Um atrás do outro. Trabalho no Judiciário Federal. Minha categoria está em greve desde o início de junho por conta de um reajuste salarial. Tem 9 anos que não temos aumento e nem houve reposição das perdas causadas pela inflação.
Bem, nem quero falar como a mídia vem falando desta questão pra eu não me exasperar...
Perdemos algumas ações, perdemos o auxílio-saúde, vou ter que pagar o plano de saúde meu e de Gui... resultado? -R$2.300 brutos do meu salário.
Como assim?
Como vc vai fazer pra encaixar suas despesas neste orçamento apertado? Não si.
Já me deseperei, já chorei, já ajustei minhas contas.... Uma coisa eu aprendi: realmente, são nas crises que surgem novas oportunidades.
Novas coisas estão surgindo no horizonte. Sonhos adormecidos. Projetos engavetados. Planos que foram ficando pelo caminho.
Pelo que eu tô percebendo, estou com um pique novo.

Aproveitei pra dar uma avaliada geral em minha vida: quero continuar estudando psicanálise? Isso me faz feliz? Sim. Eu quero continuar. Vou ser psicanalista? Não sei. Nem tô a fim de pensar nisso agora.
Preciso fazer outra pós. Uma pós que realmente me sirva. Vou fazer uma em Direito Empresarial EAD.
Quero ter mais qualidade de vida. Ainda não sei como vou aliar criação de filho, trabalho, estudo, projeto, vida pessoal e um novo relacionamento (sim, estou interessada em um boy!).
Quero ter mais tempo pra minhas coisas que amo: ler meus livros, ver meus filmes, ler sobre política, giros pela internet, sair com Gui, namorar, amigos, família....