segunda-feira, 27 de outubro de 2014



E pra corroborar meu pensamento, segue o "ciclo da prosperidade" do brasileiro.
Sou classe média tb e obtive muitas vantagens neste governo petista. Meu diferencial eh que sou esquerda e NUNCA voto na direita, apesar de não concordar com tudo no governo do PT.


#FelizDilmais

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Ontem eu saí. Fui a um ensaio de Carnaval com entrada custando R$70. Nunca tinha tido vontade de ir, porque achava que era cheio de gente pedante, velha, as músicas não me agradariam, etc. Fui e gostei. Totalmente diferente do que eu achava que seria: música boa, pessoas bonitas, tomando espumante, vestidas para matar, minha faixa etária, todo mundo "muito feliz e astral". Não volto mais. Não é o meu lugar, não é o meu público e decididamente, tomar boêmia long neck a R$10 não é a minha.
....
Amo sair. Acho que é uma das coisas que eu mais gosto de fazer, mas estou perdendo o tesão de sair aqui em Salvador. São raros os lugares que eu vou, me identifico e tenho vontade de voltar. Sem falar da sensação de vazio, de tempo perdido, de noite mal dormida, de horas subaproveitadas. Se tem uma coisa que eu odeio é sair e ficar pensando em voltar pra casa, sonhando com os filmes que tenho pra ver, desejando minha cama ou mesmo estar de prega em casa.

Tô pensando seriamente em tirar um ano sabático de saídas. De não colocar meu nariz na rua. De ir apenas para os "meus" lugares: Póstudo, Dinha, espetáculos menores no teatro, "minha" praia, cinema da UFBA, meus sambinhas in e só. Vontade de desconhecer certos lugares, certas pessoas. Cansada dessas coisas tão efusivas. Vontade de ficar apenas com algumas poucas pessoas. Cada vez mais com vontade de me aposentar pra me enfiar num lugar bem ermo, numa fazenda bastante distante de tudo isso.

Tô chata. A questão é comigo. eu sei. Não tem nada a ver com o outro. Sou eu que não consigo ver a mesma graça que via antes nas coisas. Precisando dar um tempo pra entrar em contato com o que me faz feliz.