quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Ontem eu vi um filme que foi um soco no estômago. Duro, denso, tenso, arrepiante. Até onde pode ir o amor "incondicional" por seu filho? Até onde uma mãe suporta ser tão maltratada, desrespeitada, zombada e  menosprezada? Até onde uma mãe suporta ver a maldade de seu filho? E o ódio no olhar? E a indiferença de seu marido diante de tantas evidências?

PRECISAMOS FALAR SOBRE KEVIN retrata a culpa de uma mãe por gerar e criar um filho muito mau. Este filme fala principalmente do dito amor materno. Devemos mesmo amar os nossos filhos a todo custo? Devemos passar por cima de nosso amor próprio? E mais: devemos ter um filho a todo custo?
Este filme fala de uma mãe que não queria engravidar. Ponto. Filhos são resultados de desejos (inconscientes). Se estes filhos não são desejados, please, evitem, pois os filhos têm o poder de colocar uma lente de aumento em nossos sentimentos. Se os amamos, ótimo, mas mães assim como o resto da humanidade também sentem raiva, ódio, irritação e impaciência com os filhos. E eles percebem.
Então, mulheres, só engrvidem se vcs tiverem certeza que querem passar pelos melhores momentos de suas vidas e pelos piores também. Filhos são montanha russa emocionais.

Nenhum comentário: