quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Ultimamanente eu tenho acordado com muita dor nas costas. Ano passado eu estava assim, então eu e Sônia viramos o meu colchão de lado e tudo se resolveu. Será que a solução agora é essa novamente? Ou será que tenho que acrescentar mais um item em minha (vasta) lista de compras?

Já tem um tempo que eu comecei a fazer pilates e tive que parar pois estava com tanta dor na cervical que minha professora (fisioterapeuta) me orientou a fazer RPG. Meu plano não cobre, então eu fui fazer no lugar mais barato que eu encontrei e DEI A SORTE de o profissional da clínica ser muito bom no que faz. É um garoto, deve ter uns 25 anos, mas trabalha muito bem. Comecei a fazer pela metade do preço, pois trabalho nesta clínica e tenho desconto. Depois pensei que o valor da sessão dele era muito baixo e de pronto avisei a ele que pagaria com o maior prazer o valor da consulta. Ele está fazendo um trabalho tão minucioso que não comecou o RPG propriamente dito ainda. Ele está "soltando" a musculatura em volta do meu pescoço que é muito enrigecida. E eu achando que era apenas tensão... E muito dolorido e tinha dias de eu nem conseguir virar pra o lado ou mesmo levantar o braço. Ele está fazendo todos os procedimentos bem devagar pra eu não sentir tanta dor. Que fofo!
Gente, eu antes nem sabia o que um fisioterapeuta fazia direito e minha vida foi invadida de fisioterapia de um jeito que eu nem consigo pensá-la sem um: fisio na UTI neo (Gabi e Gui), fisioterapia para bebê prematuro, o pilates e o RPG.
E eu que entrei no pilates pra ter firmeza muscular e entrar em um clube de corrida...
Kákáká!

domingo, 27 de novembro de 2011

Estou numa vibe de ler revistas antigas e atualmente acabei de ler a veja especial do sono de 21/11/97 (túnel do tempo). Vou relatar aqui o que eu achei interessante, inclusive o que já sabia.
# Há uma relação intrínseca entre o sono e a aprendizagem. Além da aprendizagem, a memória motora e a espacial se consolidam à noite.
# Fases do sono x memória armazenada:
   (1) Fases 1 e 2 do sono: nestas duas fases mais leves do sono, o cérebro se encarrega de guardar informações relacionadas a atividades como tocar um instrumento ou praticar algum esporte – memória armazenada: motora;
   (2) Fases 3 e 4: responsável pelo senso de direção – memória armazenada: espacial;
   (3) Fase REM, na qual ocorrem os sonhos, é fundamental à permanência no cérebro de novas informações relativas à atividade intelectual – memória armazenada: intelectual.
# Pesquisas atuais ajudam a estabelecer um cronograma das horas do dia nas quais a pessoa estará mais apta a aprender, o que depende de antemão se a noite anterior foi aproveitada (dormindo, lógico).
# Está cada vez mais claro que o processo de seleção e armazenamento de milhares de informações adquiridas durante o dia tem relação com o sono.
# Importante ressaltar que as informações absorvidas quando a pessoa está sob algum tipo de emoção forte são as que estão aptas a conseguir um lugar definitivo no cérebro, pois a emoção é a chave de entrada das informações no neocórtex.
# Certos hábitos noturnos podem interferir no aprendizado. São elas:
   (a) Acordar ao meio-dia: pesquisas mostram que o melhor sono é até as 6 horas, quando fatores como menor temperatura do corpo e baixa luminosidade contribuem para o descanso;
   (b) Dormir menos de 8 horas: essa é a média para 90% das pessoas levam para passar pelos cinco ciclos completos de sono, o que é ideal. Os efeitos positivos ao aprendizado são: o descanso da mente e a consolidação da memória;
   (c) Trocar a noite pelo dia: o sono diurno não é tão benéfico como o noturno, pois durante a noite, a produção de hormônios fundamentais à realização das funções vitais é mais intensa e os períodos de sono REM são mais longos e é justamente nesta fase do sono que ocorre o processo de consolidação da memória, é melhor dormir à noite;
   (d) Crianças precisam dormir mais tempo para armazenar na memória a vasta quantidade de informações assimiladas ao longo do dia e para produzir hormônios do crescimento. Dos 5 aos 12 anos, deve-se dormir em média 10 horas.
# Quem dorme 8 horas por noite (das 22h às 6h):

=> Das 6h às 8h: o período é desfavorável ao estudo/produção. Os bilhões de neurônios inertes durante o sono precisam de pelo menos duas horas para voltar à ativa.

=> Das 8h às 12h: o corpo libera hormônios, como o cortisol e os da tireoide, que estimulam a atividade dos neurônios. São quatro horas valiosas para a assimilação de informações.

=> Das 12h às 13h: hora do almoço. O corpo está voltado para a produção de um conjunto de hormônios que confere sensação de fome. A capacidade de concentração fica comprometida.

=> Das 13h às 14h: o processo de digestão consome cerca de uma hora e provoca ainda mais lentidão aos neurônios. Pesquisas revelam que uma sesta neste período potencializa a memória.

=> Das 14h às 18h: o corpo volta a liberar hormônios que melhoram a performance dos neurônios. É boa hora para apreensão de novos conhecimentos.

=> Das 18h às 21h: bom momento para uma revisão da matéria. Novas pesquisas mostram que é justamente 12 horas depois do despertar que os neurônios mais se dedicam ao processamento de informações assimiladas ao longo do dia.

=> Das 21h às 22h: o corpo produz a melatonina – o hormônio do sono – e o cérebro passa a funcionar em ritmo mais lento. O ideal é voltar a produzir no dia seguinte.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Hoje é dia da baiana do acarajé. Tem coisa mais deliciosa que comer um acarajé com uma coca beeem geladinha vendo o entardecer no Rio Vermelho? Não, né? Mas diga aí, tem coisa que engorda mais? Tb não. E quem consegue comer apenas um? Só que pensa nas calorias e em seu bolso, pois um acarajé completo está R$5,00. Caríssimo. Lembro da época qu eu comia acarajé delíca em Feira de Santana por R$1,00. Ê época boa, viu?
Acarajé só me traz boa lembranças. Saídas com amigos, encontro das amiguinhas psi em Dinha. Porre com Lara, MV e Molije, por aí vai... Foi comendo acarajé que eu conheci o grande amor da minha vida, o pai do meu filho e atual amigo de fé.
Vai um acarajé aí?

sábado, 19 de novembro de 2011

A viagem dos sonhos: Gramado e Serras Gaúchas.


Esta viagem foi idealizada após eu chegar de Buenos Aires. Já falei aqui que amei a minha ida a Buenos Aires e que só não foi melhor porque foram apenas 4 dias.
Antes de parir, eu não priorizava viajar, pois eu não tinha grana o suficiente pra freqüentar hotéis legais, então quando ia pra algum lugar, era o que eu podia pagar e tal. Era bom, mas não divino como tem sido.
Com filhos, vc não pode ir pra qualquer lugar, o que exige planejamento e organização.
Enfim, desde que Gui nasceu já fizemos alguns bons passeios: Aracaju, Recife, Fortaleza, Crato (CE), hotel fazenda em Mutá (BA), Porto Alegre e Gramado e sozinha, Buenos Aires. Decidi que vou fazer duas boas viagens por ano: uma nacional e outra internacional. Ano que vem será Fortaleza, Canoa Quebrada e Jericoacoara e Europa. Economizar é a palavra de ordem.

Quanto à Gramado, chegamos no dia 29/10 em Porto Alegre, entramos na van para Gramado. Quando entramos no hotel, pensei: "existe ar condicionado central! Vou sugerir a Jacques Wagner conseguir um pra Bahia”. E eu de vestidão, tão a la primavera na Bahia... Amei.
Hotel maravilhoso. Restaurantes excelentes. Tudo muito especial.
Após deixar as malas, fomos procurar algo pra comer e logo de cara uma coisa típica da região: sopa de capeletti! kkkk a senha para as risadas dos próximos 5 dias. E não é que acabei me acostumando??
No 1º dia, fomos ao Mini Mundo. Ai, meu Deus, que coisa mais fofa!! Adorei esse lugar. Gui e Júlia ficaram enlouquecidos!
No 2º dia, fomos conhecer o roteiro Gramado/Canela: Lago Negro, Museu de Cera, Catedral de Pedra, Cascata do Parque Caracol e Mundo a Vapor. Tudo ótimo!
O 3º dia foi livre: passeamos pelo centro de Gramado fomos, vimos a rua coberta, onde acontece o festival de Gramado, a igreja no centro da cidade, as avenidas gostosas demais de passear e de tarde, que delícia! A aldeia de papai noel. Se é possível escolher o melhor lugar foi esse.
No 4º dia conhecemos o show-room da tramontina e alguns lugares bem de consumo, mas achei quase tudo caro. A tarde fomos em Nova Petrópolis, um lugar tão lindo! Visitamos a praça das flores, ao parque aldeia dos imigrantes, a aldeia histórica alemã. Melhor pra comprar que Gramado. Super volto!!!
No 5º dia fomos ao Vale dos Vinhedos: conhecemos a Vinícola Miolo e a tarde fomos a Bento Gonçalves pra conhecer o trem Maria Fumaça. Amei. Voltei no tempo. Muito legal e a vista é soberba. Nas paradas do trem, nós bebemos vinho e ouvimos musicas típicas da região.
Nas noites, nós nos aventuramos nas baladas gastronômicas e nas oportunidades oferecidas pela cidade. Fomos em dois espetáculos do Natal Luz levando apenas 1 quilo de alimento por pessoa. Vimos a “fantástica fábrica de presentes” e o “grande desfile de natal”. Nunca passei tanto frio na vida. Roupa e nada é a mesma coisa. Parece que vc não está com duzentas peças de roupa e luva e cachecol e touca e tudo o mais. Mas agüente que vale a pena.
Fiquei triste por um motivo: perdemos Nativitaten. Ninguém no hotel nos informou que na nossa 1ª noite iria rolar o ensaio ... Enfim, outros virão e nós vamos.
A primeira “balada” gastronômica: Galeteria Nonna Tena (não gostei de quase nada), seqüência de fondue no Petit Maison (no word! Deus tava namorando quando fez essa delícia). Rodo Pizzaria! Pizza de chocolate é o que há! Meodeos! Café Colonial Bela Vista, pastel de carne e coca cola, chocolate quente no meio da rua, rodízio de pizza na Pizzaria Seur, mesmo dono da Pizzaria do Pirata. E milhares de outras delícias. Sem contar o café da manhã do hotel que já é quase um café colonial.
Eu não posso deixar de falar de um serviço que os gramadenses oferecem que me deixou maravilhada: os restaurantes vão te pegar e te deixar no hotel. Vc não gasta com táxi quando vai sair p comer! Achei maravilhoso! E a conta não aumenta por isso (mesmo porque ela já é alta! rs)
Posso garantir: Gramado vale a pena: o preço, os quilos a mais, os passeios, o cansaço ... Voltarei. Ai, ai, queria ir de casalzinho... Várias pessoas em lua-de-mel. Romântico até a alma. E claro, volto pra conhecer as baladas que eu soube que são divinas.
Leve muita grana, pois é um passeio caro e não é pra todos os bolsos como li em alguns lugares. É bom se planejar bem antes.
Quanto a Porto Alegre, ficamos no centro e não deu pra ver a Porto Alegre rica. Volto também, pois não fui na Centro Cultural Mario Quintana e quero fazer os dois passeios de ônibus turísticos e o de barco no Rio Guaíra. Volto mil vezes no Museu de Tecnologia da PUC e na churrascaria que tem show de danças típicas. Não volto na Usina do Gasômetro enm ao hotel que fiquei. Volto em um hotel quatro ou cinco estrelas.

Só me lamento de uma coisa: por que não levei a minha bota argentina e/ou uma sapatilha? Comprei uma em POA. Relíquia.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Alimentos funcionais:


Alcachofra (faz bem ao fígado);
Acelga (efeito antiinflamatório e antioxidante);
Talo das fohas de beterraba (rica em ferro e ácido fólico);
Semente de abóbora (boa no combate de fungos, parasitas e bactérias);
Banana verde (ótima para o sistema digestivo e dá a sensação de saciedade);
Aveia (reduz o colesterol ruim, mas engorda);
Canela (controla o colesterol e a glicose no sangue);
Romã (diminui a pressão arterial e melhora a circulação do sangue);
Geléia Real (reduz o colesterol e a pressão arterial e melhora o sistema imunológico);
Shitake (previne diabetes, colesterol alto e hipertensão arterial e tem baixas calorias);
Pimenta-malagueta (tem alta ação vascular e bactericida)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Estou lendo uma Veja antigona (27/05/2009) com 42 páginas especiais sobre emagrecimento.
Vou fazer um resumo do que eu li, pois achei super válido deixar registrado.

# Independente da facilidade de engordar, todos precisam controlar o peso em alguma época da vida, principalmente por causa dos mecanismos de sobrevivência da espécie que estocava gordura;
# Para emagrecer e manter o peso basta saber os princípios básicos de organização e disciplina;
# O que engorda é a combinação de uma alimentação pobre em nutrientes e altamente calórica com falta de atividade física;
# Nunca fazer mercado com fome;
# Comprar alimentos de poucas calorias e nunca, nunca mesmo comprar “tentações”, exceto se vc tiver filhos. Comigo funciona assim: meu filho não come porcaritos quase nunca, mas eu permito um item cada vez que vou ao mercado e guardo em um local separado;
# Saiba como lidar com “sabotadores de dieta”. Isso não tem manual que ensine. E haja paciência!
# Se estiver só, não levar travessas para a mesa, pois evita a tentação de repetir;
# Estabeleça um sistema de recompensas à medida que vai eliminando os quilos indesejáveis;
# Evitar a dieta imaginária, aquela que começa na segunda e vc escorrega cada dia um pouquinha. Quem nunca?
# Pare de comer antes de sentir o estômago completamente cheio. Comer ¾ da sua capacidade a cada refeição. Sair da mesa com a sensação que comia mais.
# Fazer pequenos lanches entre as refeições. Ex.: 1 fruta ou 1 barrinha sem chocolate ou 1 castanha-do-pará ou 5 azeitonas ou 1 polenguinho light ou 4 castanhas-de-caju, etc.;
# Não se locupletar dos finais de semana liberados. Escolher apenas uma das refeições para se esbaldar, mas nem tanto. Evitar o couvert e a sobremesa, por exemplo;
# Considerar a possibilidade de aprender a cozinhar;
# Fazer alguma atividade física que vc goste;
# Quem come em quilo, dividir o prato na regra de três: (1) salada, verdura e legumes, (2) carboidrato (pode ser 1 colher de feijão e 1 de arroz integral) e (3) proteína (preferir peixe e frango magro);
# Lembra de colocar a comida no centro do prato, pois os prato de restaurantes não tem a borda de propósito para vc pegar mais comida;
# Não comer bebendo líquido;
# Aprender a recomeçar quando enfiar o pé na jaca.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Tem certas coisas que só acontecem comigo...

Eu tenho um notebook que estava sem uso há um tempão, então decidi usá-lo na sala para atualizar meus artigos de psicologia. Estava há uns seis meses nesta rotina: acordava, lia uns 30 minutinhos um ou dois artigos, via a importância e descartava ou arquivava. Mas, não é que ele resolveu pifar? Pifou e um dia depois, o meu computador de estimação (7 anos) pifou também! Eu nem acreditei. Eu pensei que teria um colapso nervoso. Meu ex, bonzinho, bonzinho, trouxe o dele, tadinho, pensando que iria me ajudar, mas cadê o bsplayer e o codex? (pra eu ver meus filminhos enquanto faço esteira). Além do mais, não entra na internet. Fiquei assim a ver navios. Só não foi pior porque eu passei uma semaninha fora de Salvador (outro post). Quando cheguei, meu computador que tinha saído da UTI e já estava quase de alta, teve outro piripaque e voltou pra CTI. Fiquei quase 1 mês sem computador, sem internet em casa e consequentemente, sem fazer esteira.
Realmente, mereço o pelourinho.
Quando o fofucho chegou, eu estava com uma distensão muscular por ter andado váááários quilômetros com uma sapatilha baixíssima.

Enfim, nestes últimos tempos eu engordei.
- Comi enlouquecidamente em Gramado e Porto Alegre (vale cada grama a mais);
- Não fiz esteira durante um mês;
- Estava em luto por meu computador e não fiz exercícios nenhum;
- Estou com uma baita dor na cervical e nas batatas das pernas.

Mas tenho uma notícia das mais belas: agora eu sou uma feliz possuidora de internet da GVT! Sou ou não uma pessoa de sorte? Tenho assuntos pra uns três posts, mas são tantas pendências, que eu vou postando aos poucos.