terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Volta e meia eu me pergunto e lanço aqui as minhas angústias em relação ao amor. Claro que nada melhor do que a vida real pra nos escancarar do que é mesmo que se trata quando queremos saber sobre amar. Nessa tragédia na Região Serrana no Rio o que mais me deixou triste foram cenas de amor. Um cachorro que velou a cova de sua dona, uma mulher que ao ser resgatada deixou tudo pra trás, mas carregava seu cãozinho (ele se fora com a enchente, mas o gesto de amor ficou pra sempre registradado no vídeo) e um pai que cavou durante 15 horas para salvar a vida de seu bebê (ele dava água da boca para o bebê não ficar desidratado). Sem mais, né? Pra que tanta pergunta sobre o amor se ele pode ser visto e vivenciado a cada instante?

4 comentários:

lmssp disse...

lamento que essas demonstrações são percebidas/mostradas em momentos de muita fragilidade.

S. disse...

amor e ponto.
beijinhos

Lélia Maria disse...

amor e pronto (2).

Belos e Malvados disse...

lamento que essas demonstrações são percebidas/mostradas em momentos de muita fragilidade. {2}