domingo, 23 de janeiro de 2011

Que tal viver com menos?
Tem uns anos que eu resolvi me desapegar de algumas coisas, pois iria mudar pra um apartamento menor e lá não cabia as poucas coisas que eu tinha. Adotei sem querer um vida sem muitas tralhas. Acho que muito desse meu modo de viver é resquício da maneira de minha mãe pensar e (não) decorar a casa. É tão presente em minha vida que eu tenho uma casa grande, funcional, mas quase não há detalhes que digam muito sobre mim. Tirando o meu gabinete, que está abarrotado de significantes meus e de Gui, a casa parece que qualquer pessoa mora. Detalhe: nem tem brinquedo espalhado. Tem apenas o "odor" característico de Dudu. De resto, é apenas uma "casa de revista", como diz uma amiga querida. Tadinha, ela tava querendo me sacanear e não sabe o quanto ela me deixou feliz em dizer que tenho uma casa bonita, mas sem o dedo da dona. Minimalista.
Agora eu resolvi fazer tudo diferente. Eu quero colocar uns detalhes: dois quadros, um espelho na entrada, um lustre bacana para caracterizar uma copa, talvez outro lustre legal na sala de estar, um mural com várias fotos no alto, entre o sofá e a TV (em uma viga rebaixada feiona que eu tenho em minha sala) e um painel com muitas fotos em cima do aparador. Talvez, muito talvezmente, eu compre um ou dois enfeites para o tal aparador, pois pensei em colocar um vidro e embaixo do vidro colocar mais fotos. Êta breguice, êta obsessão por significantes. Sei lá. Acho que vai ficar legal, minimalista, mas com a cara da dona da casa. Hehehehe.
Terei que me desapegar de muitas coisas agora, pois meu gabinete vai se transformar em minha clínica em muito pouco tempo, então terei que doar muito livro e revista e bolar uma maneira de colocar meu computador, minha impressora, minha mesa, minha esteira e milhares de livros em uma casa que já está totalmente formatada.
Vamos desapegar, Lila?
Já tô bolando umas coisas bem legais.

Um comentário:

S. disse...

eita começo de ano! questionamentos emocionais e planos de decoração. identificação mode on. beijinhos