sábado, 29 de janeiro de 2011

Humor Negro na área (post muito grande)



*Eu não abro mais a porta do banheiro sem usar uma toalha de papel nas mãos; não bebo mais refrigerante com rodelas de limão ou laranja sem me preocupar com as milhares de bactérias na casca;

*Eu não consigo mais usar o controle remoto em quartos de hotel porque não sei o que a última pessoa estava fazendo enquanto navegava nos canais adultos;

*Eu tenho dificuldade em apertar a mão de alguém que estava dirigindo porque o passatempo predileto de alguém dirigindo é cutucar o nariz;

*Eu não consigo pegar numa bolsa de mulher com medo que ela a tenha colocado no chão de um banheiro público;

*Eu tenho que mandar um agradecimento especial para quem me mandou uma mensagem falando do cocô de rato na cola de envelopes porque agora eu uso uma esponja úmida para cada envelope que precisa ser selado. Pela mesma razão, escovo vigorosamente cada latinha antes de abri-la;

*Eu não tenho mais economias porque dei para uma menina doente (Penny Brown) que está para morrer pela 1.387.258 vez.

*Eu não tenho mais dinheiro mas isto vai mudar quando eu receber os 15.000 dólares que o Bill Gates/Microsoft e AOL vão me mandar por participar no programa especial de e-mail.

*Eu não me preocupo mais com minha alma porque eu tenho 363,214 anjos olhando por mim, e a novena de Santa Theresa atendeu a todos os meus desejos.

*Eu não posso mais beber um drink num bar porque posso acordar numa banheira cheia de gelo sem meus rins.

*Eu não posso mais usar desodorantes cancerígenos mesmo fedendo como um búfalo num dia quente.

*GRAÇAS A VOCÊS aprendi que minhas preces só serão atendidas se eu enviar um email para 7 dos meus amigos e fizer um desejo em 5 minutos.

*GRAÇAS Á SUA PREOCUPAÇÃO eu não bebo mais Coca Cola porque ela é capaz de remover manchas em privadas.

*Eu não abasteço mais o carro sem ter alguém vigiando o carro para que um serial killer não entre no banco de trás enquanto eu estou abastecendo.

*Eu não bebo mais Pepsi ou Fanta porque as pessoas que produzem esses produtos são ateístas e se recusaram a colocar nas latinhas "Feito por Deus".

*E OBRIGADA POR ME AVISAR que eu não posso esquentar um copo de água no microondas porque pode estourar na minha cara.... e me desfiguar para a vida inteira.

*Eu não vou mais ao cinema porque me disseram que eu posso ser picado por num alfinete infectado com AIDS quando eu sentar.

*Eu não vou mais a shopping centers porque alguém pode me drogar com uma amostra de perfume e me roubar.

*Eu não recebo mais pacotes da UPS, FedEx ou qualquer entregadora estrangeira porque na realidade os entregadores são agentes disfarçados da Al Qaeda.

*E eu não atendo mais telefones porque alguém vai me pedir que disque um número pelo qual eu vou receber uma conta com chamadas para a Jamaica, Uganda, Singapura e Uzbekistan,

*GRAÇAS A VOCÊ eu não uso outra privada que não a minha porque uma enorme cobra preta pode estar escondida dentro da privada e me matar instantaneamente quando picar minha bunda.

*E GRAÇAS AO SEU ÓTIMO CONSELHO eu não me abaixo mais para pegar uma moeda caída no chão do estacionamento porque provavelmente foi colocada lá por um tarado sexual que estará esperando para me agarrar por trás quando eu me abaixar...

*Eu não dirijo mais meu carro porque comprando gasolina de algumas empresas, estou apoiando a Al Qaeda e se comprar das outras companhias, estou apoiando os ditadores sul-americanos.

*Eu não mexo mais no meu jardim porque tenho medo que vou ser picado pela aranha madeira e minha mão vai cair.

*Eu guardo minha escova de dentes no quartoassim não corro o risco de contaminá-la com as bactérias da privada.

Se você não comentar este post ou enviá-lo para pelo menos 144,000 pessoas nos próximos 70 minutos, uma pomba grande com diarréia vai pousar em sua cabeça às 17h amanhã à tarde, e as moscas de 120 camelos vão infestar suas costas, causando o crescimento de uma enorme corcunda cabeluda. Eu sei que isto vai acontecer porque aconteceu com a cabelereira da melhor amiga do segundo marido da prima da sogra de minha vizinha....

Ah, e a propósito....

Um cientista alemão da Argentina descobriu, após um longo estudo, que pessoas com pouca atividade cerebral lêem blogs com a mão sobre o mouse.


Não preocupe em tirá-la, é tarde demais! hehehehehhe

Daqui

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Quando tudo está péssimo, há sempre o chocolate. Eu amo chocolate amargo, mas ontem eu comprei o supra sumo dos chocolates, o LINDT!!!


É óbvio que saborear um lindt requer um momento especial, mas meu momento era bastante peculiar, pois resolvi parar de reclamar de algumas coisas bem chatas que eu tô passando e celebrei a minha resolução com um quadradinho de chocolate. O quadradinho do lindt é muito menor do que todos os outros, mas foi o que há de mais saboroso sentir aquele pedacinho derretendo em minha língua.
Sem igual.
Como eu não posso me dar ao luxo sempre, o meu chocolate é o hershey amargo special dark. É o que há.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Mãe, chame a SAMU (muito engraçado)

Que tal viver com menos?
Tem uns anos que eu resolvi me desapegar de algumas coisas, pois iria mudar pra um apartamento menor e lá não cabia as poucas coisas que eu tinha. Adotei sem querer um vida sem muitas tralhas. Acho que muito desse meu modo de viver é resquício da maneira de minha mãe pensar e (não) decorar a casa. É tão presente em minha vida que eu tenho uma casa grande, funcional, mas quase não há detalhes que digam muito sobre mim. Tirando o meu gabinete, que está abarrotado de significantes meus e de Gui, a casa parece que qualquer pessoa mora. Detalhe: nem tem brinquedo espalhado. Tem apenas o "odor" característico de Dudu. De resto, é apenas uma "casa de revista", como diz uma amiga querida. Tadinha, ela tava querendo me sacanear e não sabe o quanto ela me deixou feliz em dizer que tenho uma casa bonita, mas sem o dedo da dona. Minimalista.
Agora eu resolvi fazer tudo diferente. Eu quero colocar uns detalhes: dois quadros, um espelho na entrada, um lustre bacana para caracterizar uma copa, talvez outro lustre legal na sala de estar, um mural com várias fotos no alto, entre o sofá e a TV (em uma viga rebaixada feiona que eu tenho em minha sala) e um painel com muitas fotos em cima do aparador. Talvez, muito talvezmente, eu compre um ou dois enfeites para o tal aparador, pois pensei em colocar um vidro e embaixo do vidro colocar mais fotos. Êta breguice, êta obsessão por significantes. Sei lá. Acho que vai ficar legal, minimalista, mas com a cara da dona da casa. Hehehehe.
Terei que me desapegar de muitas coisas agora, pois meu gabinete vai se transformar em minha clínica em muito pouco tempo, então terei que doar muito livro e revista e bolar uma maneira de colocar meu computador, minha impressora, minha mesa, minha esteira e milhares de livros em uma casa que já está totalmente formatada.
Vamos desapegar, Lila?
Já tô bolando umas coisas bem legais.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Esses útimos dias um turbilhão passou pela minha cabeça: uma amiga teve a maior briga com o marido, com direito a colocar roupas na mala e tudo porque ele trocava email com uma "suposta" (por nós duas) piriguete. Ele falou, chorou, esperneou e enfim se desculpou e fizaram as pazes. Eu entendi o lado dela. Ela falou que é uma mulher 110% pra ele e não quer menos da parte dele e provavelmente pela hora das trocas de email, ela estava em casa tirando roupa da máquina, estendendo no varal e ao mesmo tempo, preparando o jantar da família. Depois ela reconheceu que foi um gospe ousado demais e que ela teve medo de estar jogando tudo para o alto, mas "Lila, se nós vacilarmos, eles aprontam mesmo". É verdade.
Essa crise no casamento de minha amiga me fez perceber que eu espero receber tão pouco do outro. E fiquei péssima. Quantas e quantas vezes meu ex me dava pistas que era um homem sacana, que me traía e eu via (agora sei que via, mas tinha medo de saber e ter que tomar uma posição). Quantas vezes eu recebi tão menos do que eu doava.
Fico me perguntando onde estava o meu amor próprio.
Por que me contento com migalhas de amor e de atenção? Por que o medo de enfrentar a realidade, tomar uma posição e ver no que vai dar? Por que ficar em uma realação que já começa fadada a dar errado? Por que ficar com um homem que não me dar o melhor e o que eu mereço?
Sinceramente? Não tenho a resposta. (Mentira, Lila. Você tem!!!) Tenho. Tenho, mas morro de medo de admitir, pois é tão feio se colocar pra baixo só pra não ficar sozinha, pra se sentir amada, pra fazer planos.
O resultado disso tudo? Eu sozinha com meu(s) filho(s), meus pets, minhas contas e uma porção de cacos espalhados pelo chão esperando pra eu catar e a coragem não vem. Dois anos e quatro meses depois.
Medo de conhecer outra pessoa e novamente me deixar atrair por homens que não me valorizam e que não percebem o que eu tenho de melhor. Medo que entrar na dança e sair machucada e literalmente pobre. Sim, porque além do coração, outra parte de mim que sangra é o meu bolso. Tenho radar para atrair fucked men.
Medo, medo, medo.
Mas, algumas coisas eu já consigo fazer e antes eu não me dava conta:
(i) Preciso mesmo ficar com carinhas que no outro dia passam por mim e não falam? Qdo digo ficar, é ficar nos amassos apenas. Se rolasse sexo, então... não é bom nem pensar em meu índice de decepção rejeição;
(ii) Preciso mesmo me relacionar com alguém com esse turbilhão dentro de mim?
(iii) Eu mereço mais do que eu vinha recebendo;
(iv) No mínimo, preciso lembrar que Gui, meu filho e a única pessoa que realmente importa, me ama DO JEITO QUE EU SOU. E posso apostar que esse amor é genuíno, puro e é nele que eu tenho que me agarrar.

Vou revelar algo de muito íntimo e muito mais do que eu já escancaro aqui, mas eu decidi entrar esse ano com mais amor mesmo, amor por mim, pelas pessoas de um modo geral e procurar perdoar as muitas vezes que errei em minhas escolhas. Amar de coração. Principalmente a mim e ao meu corpo, cada centrimetro dele e de suas faltas. Amar o que eu sei que eu não vou ter. Amar o que eu sei que tenho. Amar a mim como Gui me ama.
Não sei se será possível, pois há uns 10 anos decidi ser o mais miseravona possível, mas percebi que não tenho talento pra ser eficiente em ser má e ficava parecendo uma paspalha. Não consegui. Agora eu quero ser o melhor possível e toda a pieguisse que isso represente. Pronto, falei.
Por fim, por que os homens fazem os filhos e não dão NADA pra ajudar na sobrevivência da cria? Será que isso é manutenção da espécie? Por que eu tenho que arcar com todas as contas da casa? E meus projetos pessoais vão ficar apenas nas minhas planilhas?
Tô chatona hoje. E repensando as minhas escolhas.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Volta e meia eu me pergunto e lanço aqui as minhas angústias em relação ao amor. Claro que nada melhor do que a vida real pra nos escancarar do que é mesmo que se trata quando queremos saber sobre amar. Nessa tragédia na Região Serrana no Rio o que mais me deixou triste foram cenas de amor. Um cachorro que velou a cova de sua dona, uma mulher que ao ser resgatada deixou tudo pra trás, mas carregava seu cãozinho (ele se fora com a enchente, mas o gesto de amor ficou pra sempre registradado no vídeo) e um pai que cavou durante 15 horas para salvar a vida de seu bebê (ele dava água da boca para o bebê não ficar desidratado). Sem mais, né? Pra que tanta pergunta sobre o amor se ele pode ser visto e vivenciado a cada instante?

domingo, 16 de janeiro de 2011

Hoje eu fui a praia com Gui e um casal com um filho amigo nosso. Mas, imagina o toró? Choveu tanto e nós, eu e Dulce, esperando a chuva passar pra ficar no bronze. Imaginaê? Depois de muito lamentar, fomos para o Fish Market e comemos e bebemos adoidado, como se o mundo fosse acabar às 10 da matina. Enfim, enfim, criei juízo e lembrei que tô quebrada financeiramente, tenho um filho pra dar de comer e tenho Sarau du Brown at five pm. Então, vim pra cada descansar pra ficar esperta pra mais tarde que eu quero dar a volta no gueto, como é de praxe.
Gentem, só agora lembrei que meu lema desse ano é emagrecer, estudar e economizar. Se eu falar disso com meus colegas de farra, no mínimo eles vão rir de minha cara. E com o meu gerente do BB? esse sim vai ter um colapso nervoso.
Fui.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Detesto astrologia, signos, horóscopo e afins, mas diante da notícia que houve uma mudança na tábua de signos do zodíaco, eu fiquei abismada. Confesso que já houve uma época que eu gostava de signo, comprava e lia livros sobre astrologia, acreditava em características e marcas pessoais que os astros nos davam, então imagino como essa notícia deve ter deixado a galera que curte seguir as recomendações astrológicas.
Ei-la: "rotação da terra mudou os signos do zodíaco". pelo que li, um astrônomo americano afirmou que a Terra se encontra atualmente numa posição diferente face ao Sol, o que altera a divisão astral que se traduz nos signos e a sua correspondência às constelações. Ou seja, a Terra está hoje numa posição em relação ao Sol diferente daquela em que estava há três mil anos, quando a astrologia começou a ser estudada. Além disso, surge um «décimo terceiro» signo, a Serpente (UAU!!!).

Novos signos:
Capricórnio: 20/01 a 16/02
Aquário: 16/02 a 11/03
Peixes: 11/03 a 18/04
Áries: 18/04 a 13/05
Touro: 13/05 a 21/06
Gêmeos: 21/06 a 20/07
Câncer: 20/07 a 10/08
Leão: 10/08 a 16/09
Virgem: 16/09 a 30/10
Libra: 30/10 a 23/11
Escorpião: 23/11 a 29/11
Ophiuchus: 29/11 a 17/12 (o novo signo!!!)
Sagitário: 17/12 a 20/01
 
Bom, disso tudo o que me restou foi a dúvida: sou ainda a romântica, apaixonada e justa libriana ou agora me tornei a determinada, teimosa e perfeccionista virginiana? Meu mundo astrológico ruiu.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Domingo foi o NO PANTS DAY, um evento global que começou em 2002 em Nova Iorque. Li na página oficial que desde 1985 estudantes, empresários, líderes comunitários fazem essa brincadeira.  Aqui no Brasil, a terceira edição  do No Pants Subway Ride foi em São Paulo paralelo a diversas cidades do mundo.
Por que as coisas legais nunca chegam em Salvador? Adoraria participar desse evento em pleno domingo em uma praça de alimentação de algum shopping da cidade. No mínimo, seria hilário. Sem poder rir, né? Pois um dos detalhes é vc ficar "natural" pagando calcinha ou cueca como se nadinha estivesse acontecendo. Amei. Quando será a edição de 2012? Eu e Gui iremos.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Começar a semana sabendo que um aposentado cuidava de 40 cães e os deixou de herança para um dos filhos é uma ótima maneira de repensar a humanidade. Que fofo esse senhor ter tanto cuidado com animais abandonados! Pena que o filho não vai poder cuidar de todos e estão postos para doação. Um dos meus grandes sonhos é um dia poder comprar um sítio e sair adotando tudo quanto é cachorro e gato abandonado e maltrarado. Fico com muita pena deles, pois as pessoas se esquecem que o bichinho vai crescer um dia, vai tomar espaço, vai custar atenção, cuidado e $$$.
Quando meu ex foi morar comigo, levou um cachorrinho de brinde. Disse que sua mãe nunca permitia pets e agora que tinha uma besta  pra cuidar, limpar a sujeira e pagar pela ração, ele iria criar um. Ele não falou nada disso, mas é lógico que quando ele saiu de casa, ele sequer cogitou a possibilidade de levar Dudu. Ele me deu uma gata que SÓ fazia cocô e xixi na sala. A bicha era tão ruim que segurava o dia inteiro e só se soltava quando eu chegava do trabalho e abria a porta... Dei a gata (mais 5 filhotes) pra uma pessoa no interior e até hoje quando nós discutimos por qualquer motivo ele lembra de Zequinha e  se dói por eu ter "abandonado um dos presentes que ele me deu com o maior carinho". hehehehehehehehhe. Se eu soubesse que ele iria detestar, teria dado há mais tempo. heheheehehe.
Homens são tão dramáticos! Pergunta se ele dá atenção a Dudu, pergunta se ele compra frontline, ração, troca água? Ele apenas limpa a sujeira quando vem aqui. Quando eu viajo, os bichinhos ficam mortos de fome e de sede. Dudu até emagreceu.
Dia desses teve uma festa de aniversário do filho da atual mulher de meu ex. O mágico tirou um coelho da boca e este bendito coelho estava fazendo a maior sujeira na casa deles. Sabe a sugestão de OL? Leva pra casa de Lila que lá tem espaço, tem Dudu e Gui que vão adorar (e tem uma besta que vai cuidar). Eu nem quis conversa, disse que era pra o mágico reengolir. Minha casa virou o quê?
E agora é Gui dizendo que quer ter outro gato e uma tartaruga, pois Júlia (a prima) tem dois gatos e ele só tem um. E quem vai cuidar e limpar o cocô deles, meu amor? Você, mamãe. Tá no Y, só pode. É isso.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Acabei de sair de uma virose, mas já tô legal. Primeiro foi Gui que ficou malzão, tadinho. Com uns picos de febre que nos fazia correr madrugada adentro pra emergência. E aqui pra nós, passar a noite numa emergência parecendo um frigorífico é demaisssssss. Precisei ir no prédio anexo pedir um lençol emprestado pra suportar o frio. Gui tadinho tava tão quentinho que nem frio tava sentindo. Meu garotão, fortão, grandão, lindão e gostosão. Tô totalmente in love with Gui.
Ah! falar em love, estou de amor novo. Dexter.



Que seriado espetacular é esse, hein? Eu sentei dias seguidos na frente do computador e vi três temporadas de uma vez. Fico me coçando pra ver a 4ª e a 5ª, mas acabou-se o que era doce, né? Retornei ao trabalho. Agora será tudo regradinho.
Esse ano será o acerto de contas com minhas planilhas e minha agenda, então até meus prazeres estão com suas horinhas contadas literalmente na agenda linda que eu me dei de presente.
Hoje, eu resolvi criar a sessão besteirol neste blog, pois resolvi aceitar um fato: sou uma pessoa que faz os outros rirem. Eu posso falar a m,aior banalidade ou coisa séria que as pessoas acham divertido e durante muito tempo isso me deixava bolada, pois não via sentido em ser chamada de engraçada quando na verdade me acho até bem pra baixo, mas... vou assumir minha veia cômica e meu humor negro (esse eu tenho até a alma).
Qual dessas bundas vos pertence? A minha é a primeira, mas confesso que a minha cinturinha não é mais essa........................
Tempo que não colabora...
Será que após tantos prazeres, conseguirei retornar ao trabalho? Daqui.