terça-feira, 22 de junho de 2010

As coisas estão acontecendo aos borbotões e sempre penso em fazer um post, mas cadê o tempo?
Ultimamente o que mais me tirou do eixo foi a morte de Saramago. Devo a ele muito de meus momentos de contemplação, pois a cada livro que eu lia, era impossível eu ficar a mesma. Eu não recomendo ninguém ler dois livros dele em um mesmo ano, pois não dá pra fazer a "digestão" em tão pouco tempo. Até hoje eu não me recuperei de "Ensaio sobre a Cegueira" e tem anos que eu li. Não consegui nem ver o filme... Foi um susto e fico pensando em como será a literatura a partir de agora.
Sei que existem outros escritores ótimos, mas eu não conheço (e por favor, me indiquem!!!). A única pessoa que consegue me fisgar desse jeito é Clarice Lispector e vou confessar uma coisa aqui que ninguém sabe, apenas minha analista: eu passei quase seis meses tocada e abatida e devorada e acabada com o livro "A hora da estrela". Nem sei se "Ensaio sobre a cegueira" me deixou tão a flor da pele. "Paixão segundo GH" pode ter chegado perto, mas já havia regurgitado toda a minha angústia na análise e estava mais centrada (???).
Nem sei por que eu ico escrevendo sobre esses temas... Eu entrei aqui pra dizer um dia desses acordei de madrugada e assisti "Marley e eu", um filme que eu nem achei tanta coisa assim e nunca tinha me animado pra ver, mas me fez pensar em como eu (não) tenho tratado Dudu... E desde então eu tenho feito 2 caminhadas diárias com ele pelas ruas aqui perto. Eu, ele e Gui. O bichinho tá tão gordinho que chega com a língua inteirinha pra fora da boca.
Tem sido bom, pois lembrei de uma época que éramos apenas eu, ele e OL.

Um comentário:

a véia do blog disse...

Saramago está em outra esfera bem melhor que esta.

Não gosto de cachorro,(amo gatos)mas tenho um que é estressado. Preciso passear com ele tb.