domingo, 9 de maio de 2010

Final de semana perfeitão.
Minha família veio passar o dias das mães comigo e que presente ótemo esse! Estava precisando de irmãs, mãe e crianças correndo e chorando pela casa. Até Raíssa (minha gata) deu no pé de tanta confusão que esses meninos pintaram.
Ontem fomos a um show com Zeca Baleiro e Jau. Muito bom, só que acho que tô ficando velha pra os intervalos entre os shows. Dá uma preguiça e um sono que só penso em minha cama. Nos divertimos muito com o show, com as tiradas de humor negro de meu cunhado e com as piadas de minha amiga. Entrei, estacionei e comi de grátis. Só paguei pra beber, porque aí tb é exploração demais, né? (Tô Duranga Kid esse mês...)
Hoje foi só alegria e comilança. Ê povo que come, somos nós, hein? E minha mãe jura de pé junto que não come e não tem fome. Só falta ela dizer que se alimenta de luz. Quáquáquá. Ela é muito viajadona... Falar em viajadona, ontem no show só rolou maconha, fiquei emaconhada por tabela nas viagens dos outros. Jau já entrou no palco bêbado, e viva o pleonasmo, minha gente!!! (piadinha interna soteropolitana)
Agora vou ter que intensificar na malhação, pois bebi muito, comi horrores e até lambi leite condensado na hora de confeitar o bolo, daí dá pra tirar toda a minha situação.
Vou estudar, pois minha vontade de ser uma psicóloga/psicanalista de sucesso tá voltando a galopes. Tive uma senhora conversa com uma professora sobre o meu futuro na psicologia e tô imensamente esperançosa com o que há por vir... "de hoje em diante vou modificar o meu modo de vida....", pois "... só quero saber do que pode dar certo, não tenho tempo a perder....".
Fui.

Um comentário:

Lélia Maria disse...

é isso aí, se livrar do que é dispensável e buscar o que realmente importa. sucesso!