domingo, 2 de maio de 2010

Estou chocada, passada mesmo. Estava procurando na net onde comprar meus lactobacilos vivos nos EUA quando me deparo com uma notícia que me deixou bem assustada, tamanha é a sua repercussão. Li nos comentários do blog de Sônia Hirsch sobre o Codex Alimentarius e fui procurar saber o que é, pois NUNCA tinha ouvido falar dele e descobri coisas do tipo:


1) o Codex Alimentarius entrou em vigor no dia 01/01/2010 e é um Programa Conjunto da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação e da Organização Mundial da Saúde. Trata-se de um fórum internacional de normalização sobre alimentos - sejam estes processados, semiprocessados ou crus - criado em 1962, e suas normas têm como finalidade "proteger a saúde da população", assegurando práticas equitativas no comércio e manuseio regional e internacional de alimentos.
2) As normas Codex abrangem ainda aspectos de higiene e propriedades nutricionais dos alimentos, código de prática e normas de aditivos alimentares, pesticidas e resíduos de medicamentos veterinários, substâncias contaminantes, rotulagem, classificação, métodos de amostragem e análise de riscos.
3) O Codex, na verdade, já começou a "acontecer" por aqui - alguém já reparou que não se consegue comprar nada numa farmácia de manipulação sem ter uma receita médica? Nem uma inocente vitamina C... Em compensação pode-se comprar praticamente qualquer coisa SEM receita médica numa farmácia regular, que vende produtos industrializados, mesmo se forem antibióticos, anti-inflamatórios... - e até aquela mesma vitamina C que nos negaram há pouco na outra farmácia...
4) Indicar aquele chazinho para um amigo? Ou quem sabe informar ao vizinho que farelo de aveia ajuda a reduzir o colesterol? Sugerir que mamão solta e banana prende?... Nem pensar! Poderá ser considerado "prática ilegal da medicina"! Não se poderá dizer que produtos naturais curam doenças porque não são medicamentos e, na era pós-Codex, só medicamentos APROVADOS pelas novas regras poderão ser referidos para tratar doenças... e assim mesmo, só por um médico!
5) Medicina alernativa, tibetana, ayurveda, homeopatia, essencias florais... só se a turma do Codex disser que pode. Se esse "programa" entrar em vigor (daqui a pouco mais de 1 ano) da forma como vem sendo "curtido" há mais de 45 anos, e alertado mundo afora, teremos perdido nossa liberdade de optar por uma medicina e nutrição naturais, poderemos vir a precisar de receita médica até para ir à feira...
Se isso acontecer, não vai ter graça nenhuma. Está me cheirando ao Ato Médico se entranhando até na Medicina Natural...
Daqui e dos compentários no blog de Sônia Hirsch.

3 comentários:

Belos e Malvados disse...

Lila, querida, obrigada pelo carinho. Olha só, posso não comentar sempre, mas leio seu blog todos os dias. E passe longe desses aquários vituais, viu? Eles viciam que é uma beleza.

Classifarmas.com.br disse...

Olá Lila, boa tarde.

Verificamos nesta postagem que voc faz referência a compra de produtos manipulados, sendo assim, pedimos licença para postar um comentário no seu blog e aproveitar para convidar a todos a conhecer nosso portal Classifarmas.com.br.

Nosso tempo está cada vez mais escasso e o processo de busca, comparação e compra de produtos manipulados se torna um martírio em nossas vidas. Assim, lançamos o portal que permite maior comodidade, praticidade e agilidade nesse processo.

O portal disponibiliza um sistema de cotação fácil e prático que permite aos pacientes otimizar o tempo no processo de busca, comparação e compra de produtos manipulados. Com apenas uma única solicitação de orçamento, o paciente tem a possibilidade de enviar o orçamento para mais de 30 farmácias de manipulação ao mesmo tempo.

Não perca tempo... Venha nos conhecer e faça um cotação. Confira!

Conheça mais sobre o Classifarmas.com.br em:
Portal: www.classifarmas.com.br
Blog: www.classifarmas.blogspot.com
Twitter: www.twitter.com/classifarmas
Orkut: www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=1147638203401924605
MSN: classifarmas@hotmail.com

IVANEIDE disse...

Essecomentário da Classifarma só faz com que nos preocupemos mesmo com essa indústria de manipulação