quinta-feira, 18 de março de 2010

O que é um mal entendido.... Hoje no trabalho, eu estava conversando com uma colega sobre o fato de se sair de férias e se deixar a carteira zerada, sem nada pra um outro fazer nas férias. Tá. Mais tarde, atendendo ao público, surgiu um processo que o advogado queria levar pra o escritório, mas estava faltando uma certidão, Então eu saí perguntando ao colega que faz a tal certidão pra saber onde estava. Não sabia. Eu falei reclamei alto sobre a ética de cada um,pois se eu não tivesse ética liberaria o processo sem a certidão, não me daria ao trabalho de procurá-la e nem de fazê-la. Estava REALMENTE reclamando de mim por ser tão idiota mesmo, de sempre me preocupar com o outro e com as coisas certas.
Na saída, fui desejar boas férias pra colega que eu estava conversando sobre zerar os processos e ela disse que estava magoada comigo por eu ter falado que ela não tinha ética....Me desculpei, disse que não era com ela (e não era mesmo) e depois de um longo blábláblá, ela entendeu. Isso tudo serve pra eu aprender a não expressar a minha opinião sobre as coisas no ambiente de trabalho. Eu só espero que não chegue um dia que eu não possa falar nada em lugar nenhum...

Tô tão triste com a humanidade esses dias. Sei que é porque estou desgostosa comigo e isso reflete nos outros, mas até separar e deglutir esse sentimento, haja lágrimas.

Tô tristinha porque andei pensando no trabalho de calculista, de trazer processo pra casa, etc. e isso não estava me fazendo feliz. Conversei com dois colegas que trabalham em casa, inclusive um é calculista e eles me falaram que se a intensão é trabalhar menos, eu vou me dar mal, pois é muito mais serviço. Que o ideal é eu trabalhar na secretaria de 8 às 14 e durante a tarde atender no consultório. Pois é, pensei, refleti e decidi não me aventurar por águas tão turvas. Ficar no conhecido às vezes é melhor.

Tô precisando de um tempo pra incubar minhas angústias, pra sofrer um pouquinho e deixar sair novas perspectivas.

Um comentário:

Lélia Maria disse...

calar é sempre muito melhor do que falar. se valer a pena, a oportunidade vai aparecer. pense nisso. não é sempre assim?