terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Estou em uma correria louca tanto no trabalho quanto em casa. Em casa, o tempo mal dá pra eu fazer o mínimo necessário que é deixá-la com um aspecto de arrumadinha. Fiz um faxinaço no sábado, mas a casa já tá um caos. Gui espalhando os binquedos pela casa, eu já deixando as coisas pela pia da cozinha, pelos armários, pelas bancadas. Caso sério.
No trabalho, os processos caindo por cima de mim, e pra completar, uma colega triatleta se acidentou durante um treino que ela faz todos os dias. C'est la vie...
Amanhã nesta hora estarei no aeroporto e nem as malas eu fiz ainda. Tenho tanto a fazer que a única coisa que penso é em não fazer nada. Incrível. Já convivo comigo há mais de trinta anos e não aprendi a lidar com meu estresse ainda. Mas, é claro que já fiz uma lista do que eu vou precisar levar, do que preciso fazer antes de viajar e do que tenho que deixar para Sônia fazer.
Amanhã começa a última temporada de Lost e não posso perder. Ocorre que minha casa está cheia de gente e eu já tô agoniada com isso. Mas duas coisas são certas: não vou cozinhar pra ninguém, nem vou perder o programa especial de Lost na AXN.
Aconteceram duas coisas estes últimos dias. Primeira e mais legal: conheci um mexicando muito legal e que tem o melhor beijo do mundo!!!! Estamos trocando torpedos, o que pra mim já é fofo, pois homem nenhum que eu conheço faz isso. Ele mora aqui, "no Barra" e trabalha em Candeias, Região Metropolitana em uma multinacional. Isento de IRRF ele não é. Bom sinal.
A outra coisa foi que um colega meu que é gay assumido, sem nenhum trejeito, aliás engana direitinho, pois me enganou, ficou com uma menina no Ensaio de Carlinhos Brown "só de frete". I couldn't believe it!!!.
Eu só acreditava porque eu via. Uma amiga comum me disse que isso poderia acontecer, pois ele é novinho (23 anos) e que tinha muito o que curtir ainda antes de assumir um relacionamento gay. Mas ainda assim fiquei vendo a carinha de felicidade da menina por estar agarrando um gato e pensava que isso pode acontecer com qualquer uma de nós.
Me deu um medão, sabe? Além de estar difícil ficar com um homem, ainda disputá-lo com mulheres e homens, tá brabo. Além do que eu vou sempre ficar faltando dar algo que qualquer outro homem tem de sobra e a olhos vistos.
Postarei agora só depois que chegar de Recife, feliz da vida por não estar nesta cidade louca de meu Deus durante o carnaval, livre de barulho, de confusão, de gente mal educada, de ruas sujas e de música de péssima qualidade. Desculpaê quem gosta.

Um comentário:

Belos e Malvados disse...

Fui em Recife no início deste mês e estava fazendo um calor infernal. Mil vezes pior que Salvador. Espero que você tenha encontrado temperaturas mais amenas. De qualquer maneira, a cidade sempre vale a pena. Adoro.