terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Este final de semana eu e Gui fomos pra FSA comemorar o aniversário de minha sobrinha Juju. Gui já chegou dodói, com uma febre vinda Deus sabe de onde. Eu e Ni o levamos ao médico e o panaca não disse nada, apenas que era pra dar tilenol e novalgina intercalados a cada 3 horas, caso a febre não passasse, pois era muito cedo pra dar um diagnóstico ou para prescrever algum exame laboratorial.
Sabe de uma coisa? Cada vez que eu encontro profissionais de medicina tão fraquinhos eu penso em como seria bom pra terminar de piorar a saúde pública no Brasil se o ato médico fosse aprovado MESMO e que TODOS os atos de outros profissionais como TO, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos sejam prescritos por médicos. Se a saúde no Brasil já está um caos, imagina aê como vai ficar. Quero ficar de camarote vendo a população carente ir para o ralo, pois a classe média e a alta tem plano de saúde ou grana pra se tratar com os melhores do ramo. Ai, ai. Eu cada dia mais perco minhas esperanças com o país e às vezes fico me perguntando por quê. (Mas, meu bom senso espera que este ato médico seja arquivado)
By the way, domingo foi a festinha de Juju e foi uma delícia, além do que eu comi demais (quero uma novidade) e ontem foi a festinha na escola de Gui e a novidade foi o pai dele ir e participar(!!!). No final das contas, OL gostou muito e acho que está percebendo o tempo que perde ficando longe do dia-a-dia do filho. E das noites tb, pois Gui está incrementando seus espetáculos noturnos.
O show de ontem a noite começou do nada às 2 hs e estava quase amanhecendo quando ele parou de berrar e me chamou dizendo que queria o nescau e ver desenho na TV. Perguntei a ele porque ele estava chorando e ele disse que estava com medo do escuro (o tempo inteiro o luz estava acesa). Umas cinco horas, ele adormeceu. Às sete e meia, ele já acordou berrando do ponto que tinha parado na noite anterior. Eu já estava calma, deixei, liguei a TV no desenho e fiz de conta que não era comigo. Fiz um ovo, avisei e segui a minha vida. Só parou de berrar às nove, quando eu peguei a força, dei um banho e mostrei que estava chovendo e que tinha sido bom não ter ido pra praia...
Eu realmente tô sem saco pra tanta birra. A vontade que tenho é de deixar ele se estatelar de tanto chorar e pronto.

Nenhum comentário: